domingo, 28 de fevereiro de 2010

Canção Sem Seu Nome ~*

- Eu vi você atravessar a rua
Molhando a sombra na água
Eu vi você parar a lagoa parada
Você atravessou a rua
Na direção oposta
Pisando nas poças, pisando na lua
E a poesia refletida ali me deu as costas
E pra que palavras

Se eu não sei usa-las
Cadê a palavra que traga você

Daquela calçada
Você atravessou a rua
Na direção contrária
E a poesia que o meu olho molhava ali
Quem sabe não me caiba
Quem sabe seja sua

Ali atravessando a chuva
E toda lagoa parada

Você na direção errada
E eu na sua...


                                                                 (Adriana Calcanhotto) ~*




Ciranda da Bailarina ~*


Procurando bem
Todo mundo tem pereba
Marca de bexiga ou vacina
E tem piriri, tem lombriga,
tem ameba
Só a bailarina que não tem
E não tem coceira
Verruga nem frieira
Nem falta de maneira ela não tem
Futucando bem
Todo mundo tem piolho
Ou tem cheiro de creolina
Todo mundo tem
um irmão meio zarolho
Só a bailarina que não tem
Nem unha encardida

Nem dente com comida
Nem casca de ferida ela não tem
Não livra ninguém
Todo mundo tem remela
Quando acorda às seis da matina
Teve escarlatina
ou tem febre amarela
Só a bailarina que não tem
Medo de subir, gente
Medo de cair, gente
Medo de vertigem
Quem não tem
Confessando bem
Todo mundo faz pecado
Logo assim que a missa termina
Todo mundo tem
um primeiro namorado
Só a bailarina que não tem
Sujo atrás da orelha
Bigode de groselha
Calcinha um pouco velha
Ela não tem
O padre também
Pode até ficar vermelho
Se o vento levanta a batina
Reparando bem,
todo mundo tem pentelho
Só a bailarina que não tem
Sala sem mobília
Goteira na vasilha
Problema na família
Quem não tem
Procurando bem
Todo mundo tem...

                                                                   (Adriana Calcanhotto) ~*

Aconteceu ~*


Aconteceu quando a gente não esperava
Aconteceu sem um sino pra tocar
Aconteceu diferente das histórias
Que os romances e a memória
Têm costume de contar
Aconteceu sem que o chão tivesse estrelas
Aconteceu sem um raio de luar
O nosso amor foi chegando de mansinho
Se espalhou devagarinho
Foi ficando até ficar
Aconteceu sem que o mundo agradecesse
Sem que rosas florescessem
Sem um canto de louvor
Aconteceu sem que houvesse nenhum drama
Só o tempo fez a cama
Como em todo grande amor ...


                                               
                                                                                                                              (Adriana Calcanhotto) ~*

~*



"Venha quando quiser, ligue, chame, escreva - tem espaço na casa e no coração, só não se perca de mim"
(Caio Fernando Abreu) ~*




~*


"Abraçe a sua loucura antes que seja tarde de mais"


    (Caio Fernando Abreu) ~*

Frágil ~*

– você tem tanta vontade de chorar, tanta vontade de ir embora.
Para que o protejam, para que sintam falta.
Tanta vontade de viajar para bem longe, romper todos os laços, sem deixar endereço.
Um dia mandará um cartão-postal de algum lugar improvável. Bali, Madagascar, Sumatra.
Escreverá: penso em você.
Deve ser bonito, mesmo melancólico, alguém que se foi pensar em você num lugar improvável como esse.
Você se comove com o que não acontece, você sente frio e medo. Parado atrás da vidraça, olhando a chuva que, aos poucos começa a passar.


                                                            (Caio Fernando Abreu) ~*









sábado, 27 de fevereiro de 2010

Nem Tudo ~*


Nem tudo que reluz corrompe
Nem tudo que é bonito aparenta
Nem tudo que é infalível se aguenta
Nem tudo que ilude mente
Nem tudo que é gostoso tá quente
Nem tudo que se encaixa é pra sempre
Nem tudo que é sucesso se esquece
Nem todo pressentimento acontece
Nem tudo que se diz tá dito
Nem tudo que não é você é esquisito

Nem tudo que acaba aqui
Deixa de ser infinito
Nem tudo que acaba aqui
Deixa de ser infinito


 
                                                                                                                                                                      (Zélia Duncan) ~*

Não Vá Ainda ~*

O que você quer?
O que você sabe?
Não é fácil pra mim
Meu fogo também me arde
Às vezes me vejo tão triste
Onde você vai?
Não é tão simples assim
Porque às vezes meu coração não responde,
só se esconde e dói
Por favor não vá ainda, espera anoitecer
A noite é linda, me espera adormecer
Não vá ainda, não, não vá ainda
Me diga como você pode viver indo embora, sem se despedaçar
Por favor me diga agora, ou será
Que você nem quer perceber?
Talvez você seja feliz sem saber.

                                                                                (Zélia Duncan) ~*

 

Amar ~*

"Amar é ter um pássaro pousado no dedo.
Quem tem um pássaro pousado no dedo sabe que,
a qualquer momento,
ele pode voar. "

  
                                                                  (Ruben Alves) ~*

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Sei de tanta coisa que não serve pra nada ~*

"Me sinto ameaçado pelo mundo. Uma ameaça constante e perturbadora. Por isso sou duro, muitas vezes inflexível e implacável. Sinto que se o vento bater forte eu vou quebrar, por isso não vergo. Travo, resisto até a morte. Bato de volta no vento pra ele deixar de ser besta. Sei que é inútil. Sei que preciso relaxar, pra minha própria sanidade, pra minha própria sobrevivência. Sei de tanta coisa que não serve pra nada. Mas como vou abrir a minha guarda assim sem mais nem menos, esperando o direto no meu queixo. Como vou relaxar e gozar se a ameaça está sempre à espreita? Como, se eu sinto que um mínimo momento de fraqueza pode abrir as portas do meu castelo e me destruir por dentro? Estou cercado por cavalos de tróia. Isso se reflete na minha atitude, nas minhas relações, nos meus gestos. Sou uma pessoa dura. Acredito que minha linguagem corporal expressa essa inflexibilidade com mais presteza que as palavras. Isso afasta as pessoas, afasta os empregos, afasta tudo. Como diferenciar uma ameaça de um carinho? Como saber se a mão que chega vem para esmurrar ou para afagar? Na dúvida, eu impeço a mão de me tocar. "


                                                                                                             (Henrique Szklo) ~*

Últimos segundos ~*

"Não deixe quebrar, não deixe romper, não deixe virar grafite envelhecido e esquecido como qualquer contrato sem alma. Corra e cole os pedaços, corra e segure meus pés no chão porque eu estou quase voando, ou me faça voar novamente com você. Por favor, não espere o sanduíche ou a festa do ano, e a minha cara assustada perdida na sua ausência.
Venha logo, traga de volta a minha certeza, não deixe, por favor, não deixe. Traga um agasalho para esquentar a minha falta de amor e ganhe em troca um ingresso para a minha fidelidade.
Não espere o horário do trânsito livre, não espere ouvir o que você não quer, não espere a vida dar merda para colocar a culpa na vida.
Eu ainda estou aqui por você, limpa, ilesa, sua. Mas cada milímetro do meu corpo me implora por vida, por magia, por encantamento. Por favor, me roube, não deixe, não esqueça do nosso pacto em não ser mais um daqueles casais que não conversam no restaurante e reparam tristes nos outros.
Outro dia ouvi a música do Closer e lembrei o tanto que eu te amava, o tanto que ainda te amo, mas havia esquecido. Eu lembrei que enxergar sem pretensões você dormindo, com o seu ombro caído pra frente fazendo bochechas de criança na sua cara feliz, é a visão do paraíso pra mim.
Eu preciso de força, eu preciso de ajuda, eu preciso que você me lembre de que eu não preciso de mais nada, que mais nada é tão perfeito e que podemos ser um casal imbatível.
Caso tudo isso seja um trabalho inconsciente para me perder, parabéns, você está conseguindo. Mas se ainda existir dentro de você alguma esperança, eu preciso demais que você me abrace e me faça sentir aquilo novamente. É fácil, basta você querer, eu ainda quero tanto.
Venha agora, não espere o músculo, a piada, o botão, o calo, a saudade, o arrependimento, o vazio. Eu preciso sentir que você ainda sente, eu preciso que o seu coração dê um choque no meu, eu preciso saber que seu peito ainda aperta um pouco quando eu vou embora e se espalha como borboletas nas veias quando eu chego.
Tudo o que eu quero, quando ela me olha sem pressa e sorri nervosa sem saber porque a gente procura se perder. Eu ainda preciso que você me ache bonita, se surpreenda, me comemore e esqueça um pouco de todo o resto pra se encantar sem medo do tempo.
Não me tire a razão, não me tire a honra, não me faça estragar tudo só para sentir o vento na cara de novo e a música alta. Berre e assopre em mim enquanto é tempo. "

                                                                                             (Tati Bernardi) ~*

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Antes da Segunda-feira ~*

… a cidade lá fora, com gente falando sempre alto demais, sem parar, entrando e saindo de lugares, bebendo, comendo coisas, pagando contas, dançando alucinadas, querendo ser felizes antes da segunda-feira: urgente”



                                                                   (Caio Fernando Abreu) ~*

Tudo Seu Cabe em Mim ~*

Tudo seu cabe em mim
Seus dentes de marfim
Sua pele de cetim
Seu rolo
Sua confusão
Ate a sua mão
Tudo seu cabe em mim, cabe em mim
O seu anel de prata
Seu coração de lata
Seu sangue de barata
Até sua pouca fala
Tudo seu cabe em mim
O cheiro pelo quarto
Os medos alastrados
E a língua que passa por todos os lados
Cabe em mim
Sua confusão
Até a sua mão
Cabe em mim.

                                                                                                                                               (Renata Arruda) ~*

Amar decidido ~*


Uma mulher não perdoa uma única coisa no homem:
que ele não ame com coragem.
Pode ter os maiores defeitos, atrasar-se para os compromissos ...
Qualquer coisa é admitida, menos que não ame com coragem.
Amar com coragem não é viver com coragem.
É bem mais do que estar aí.
Amar com coragem não é questão de estilo, de opinião.
Amar com coragem é caráter.
Vem de uma incompetência de ser diferente.
Amar para valer, para dar torcicolo.
Não encontrar uma desculpa ou um pretexto para se adaptar.
Não usar atenuantes como “estou confuso”.
Amar com fúria, com o recalque de não ter sido assim antes.
Amar decidido, obcecado,
como quem troca de identidade e parte a um longo exílio.
Amar como quem volta de um longo exílio.
Amar quase que por, por bebedeira,
Amar desavisado . Amar desatinado, pressionando,
a amar mais do que é possível lembrar.
Amar com coragem, só isso.

                                                                                                           (Fabrício Carpinejar) ~*

Cheio De Amor ~*

Cheio de amor sincero
Coisa sem explicação
Sem ilusão, moderno
Se você quer
Eu quero
Fica inteira comigo
Que eu fico inteiro contigo
Enquanto houver sentido
Largo não, não
Tua mão
Largo não
Largo não, não
Tua mão
Largo não
Quero você bem perto
Cabeça e coração
Amor total, completo
Se você quer
Eu quero.
 
 
                                                        (Vinicios Cantuaria) ~*

~*


"Tenho medo que um dia você vá e não volte pra mim ...
Fico tentando me acalmar e pensar em outra coisa mais assim que minha cabeça tem chance ela volta de onde parou ..."


  
                                                                                              (D.D) ~*

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

~*

"Ninguém me faz de boba porque todo mundo tem é medo de acreditar na bobeira e acabar bobo junto. Gente mais besta!"


                                                                            (Tati Bernardi) ~*

~*

"Ele me aperta como sempre, até que algum ossinho da minha coluna estale, e me diz, como sempre também: "Que é que você tem que eu sempre largo tudo e venho te ver ?"

(Tati Bernardi) ~*

~*




"Você tem cheiro de roupa limpinha com mente suja e eu quero te rasgar inteiro.
Mas apenas te dou um beijinho no rosto.
Preciso me comportar."

                                     (Tati Bernardi) ~*


domingo, 21 de fevereiro de 2010

Mania de ser bom moço ~*

Eu olho pra sua tatuagem e pro tamanho do seu braço e pros calos da sua mão e acho que vai dar tudo certo. Me encho de esperança e nada. Vem você e me trata tão bem. Estraga tudo.Mania de ser bom moço, coisa chata.
Eu nunca mais quero ouvir que você só tem olhos pra mim, ok? E nem o quanto você é bom filho. Muito menos o quanto você ama crianças. E trate de parar com essa mania horrível de largar seus amigos quando eu ligo. Colabora, pô. Tá tão fácil me ganhar, basta fazer tudo pra me perder.
E lá vem ele dizer que meu cabelo sujo tem cheiro bom. E que já que eu não liguei e não atendi, ele foi dormir. E que segurar minha mão já basta. E que ele quer conhecer minha mãe. E que viajar sem mim é um final de semana nulo. E que tudo bem se eu só quiser ficar lendo e não abrir a boca.
Com tanto potencial pra acabar com a minha vida, sabe o que ele quer? Me fazer feliz. Olha que desgraça. O moço quer me fazer feliz. E acabar com a maravilhosa sensação de ser miserável. E tirar de mim a única coisa que sei fazer direito nessa vida que é sofrer. Anos de aprimoramento e ele quer mudar todo o esquema. O moço quer me fazer feliz. Veja se pode.
Não dá, assim não dá. Deveria ter cadeia pra esse tipo de elemento daninho. Pior é que vicia. Não é que acordei me achando hoje? Agora neguinho me trata mal e eu não deixo. Agora neguinho quer me judiar e eu mando pastar. Dei de achar que mereço ser amada. Veja se pode. Anos nos servindo de capacho, feliz da vida, e aí chega um desavisado com a coxa mais incrível do país e muda tudo. Até assoviando eu tô agora. Que desgraça.
Ontem quase, quase, quase ele me tratou mal. Foi por muito pouco. Eu senti que a coisa tava vindo. Cruzei os dedos. Cheguei a implorar ao acaso. Vai, meu filho. Só um pouquinho. Me xinga, vai. Me dá uma apertada mais forte no braço. Fala de outra mulher. Atende algum amigo retardado bem na hora que eu tava falando dos meus medos. Manda eu calar a boca. Sei lá. Faz alguma coisa homem!
E era piada. Era piadinha. Ele fez que tava bravo. E acabou. Já veio com o papo chato de que me ama e começou a melação de novo. Eita homem pra me beijar. Coisa chata.
Minha mãe deveria me prender em casa, me proteger, sei lá. Onde já se viu andar com um homem desses. O homem me busca todas as vezes, me espera na porta, abre a porta do carro. Isso quando não me suspende no ar e fala 456 elogios em menos de cinco segundos. Pra piorar, ele ainda tem o pior dos defeitos da humanidade: ele esqueceu a ex namorada. Depois de trinta anos me relacionando só com homens obcecados por amores antigos, agora me aparece um obcecado por mim que nem lembra direito o nome da ex. Fala se tão de sacanagem comigo ou não? Como é que eu vou sofrer numa situação dessas? Como? Me diz?
Durmo que é uma maravilha. A pele está incrível. A fome voltou. A vida tá de uma chatice ímpar. Alguém pode, por favor, me ajudar? Existe terapia pra tentar ser infeliz? Outro dia até me belisquei pra sofrer um pouquinho. Mas o desgraçado correu pra assoprar e dar beijinho.


                                                                                                                                  (Tati Bernardi) ~*



~*

"Não quero que você me largue.
 Não quero te largar.
Não quero ter motivos pra ir embora, pra te deixar falando sozinho, pra bater o telefone na sua cara...
Eu fiz isso com todos os outros.
 É, só que dessa vez eu queria muito que fosse diferente.
 Dessa vez, com você, eu queria (quero!) que desse certo."

                                                                               (Tati Bernardo) ~*


~*

"Quando a gente foi ver o pôr-do-sol na Praia, e a gente ficou abraçado,e a gente se achou brega demais, e a gente morreu de rir, eu senti um daqueles segundos de eternidade que tanto assustam o nosso coração acostumado com a fugacidade segura dos sentimentos superficiais.
Eu olhei para você com aquela sua sueter que te deixa com tanta cara de homem e me senti tão ao lado de um homem, que eu tive vontade de ser a melhor mulher do mundo.
E eu tive vontade de fazer ginástica, ler, ouvir todas as músicas legais do mundo, cozinhar, arrumar seu quarto, escrever um livro, ser mãe.
E aí eu só olhei pra bem longe, muito além daquele Sol, e todo o meu passado se pôs junto com ele.
E eu senti a alma clarear enquanto o dia escurecia (...) "

                                                                                                                 (Tati Bernardi) ~*

~*

"E o único jeito de ser mais malandro que a tristeza é sendo cínico. E lá vai a garota. Comprar pão quente com seu cinismo. Comprar absorvente com seu cinismo. Amar com seu cinismo. Porque só o cinismo vence a tristeza. Porque só o cinismo é mais triste do que a tristeza. E eu virei um muro alto feito de pedras cheias de pontas. Tudo isso só porque eu quero tanto um pouco de carinho que acabei ficando com medo de não ganhar."

                                                                                         (Tati Bernardi) ~*



~*


"Eu preciso sentir que você ainda sente, eu preciso que o seu coração dê um choque no meu, eu preciso saber que seu peito ainda aperta um pouco quando eu vou embora e se espalha como borboletas nas veias quando eu chego..."

                                                                                         (Tati Bernandi) ~*

~*


" Você diz que me quer com todas as minhas vírgulas, eu te quero como meu ponto final."


                                                                                                (Tati Bernardi) ~*


~*

"Eu sou sim a pessoa que some, que surta, que vai embora, que aparece do nada, que fica porque quer, que odeia a falta de oxigênio das obrigações, que encurta uma conversa besta, que estende um bom drama, que diz o que ninguém espera e salva uma noite, que estraga uma semana só pelo prazer de ser má e tirar as correntes da cobrança do meu peito. Que acha todo mundo meio feio, meio bobo, meio burro, meio perdido, meio sem alma, meio de plástico, meia bomba. E espera impaciente ser salva por uma metade meio interessante que me tire finalmente essa sensação de perna manca quando ando sozinha por aí, maldizendo a tudo e a todos. Eu só queria ser legal, ser boa, ser leve. Mas dá realmente pra ser assim?"

                                                                                                  (Tati Bernardi) ~*



~*

"Eu queria, de verdade, colocar dentro de um saco as três perguntas "Por quê?",
"Pra quê?" e "Até quando?" e pedir para uma criança bem fofa, bem pura e bem
feliz fazer aquela brincadeira de encher, encher, encher, até estourar."

(Tati Bernardi) ~*

Tatuagem ~*

Quero ficar no teu corpo
Feito tatuagem
Que é prá te dar coragem
Prá seguir viagem
Quando a noite vem...
Quero brincar no teu corpo
Feito bailarina
Que logo se alucina
Salta e te ilumina
Quando a noite vem...
E nos músculos exaustos
Do teu braço
Repousar frouxa, murcha
Farta, morta de cansaço...
Quero pesar feito cruz
Nas tuas costas
Que te retalha em postas
Mas no fundo gostas
Quando a noite vem...
Quero ser a cicatriz
Risonha e corrosiva
Marcada a frio
Ferro e fogo
Em carne viva...
Corações de mãe, arpões
Sereias e serpentes
Que te rabiscam
O corpo todo
Mas não sentes...

                                                                              (Chico Buarque) ~*

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

~*

"Há pensamentos que são orações.
Há momentos nos quais, seja qual for a posição do corpo, a alma está de joelhos."

(Victor Hugo) ~*

Fullgás ~*

Meu mundo você é quem faz
Música, letra e dança
Tudo em você é fullgás
Tudo você é quem lança
Lança mais e mais
Só vou te contar um segredo
Não nada
Nada de mal nos alcança
Pois tendo você meu brinquedo
Nada machuca, nem cansa
Então venha me dizer
O que será
Da minha vida
Sem você
Noites de frio
Dia não há
E um mundo estranho
Pra me segurar
Então onde quer que você vá
É lá, que eu vou estar
Amor esperto
Tão bom te amar
E tudo de lindo que eu faço
Vem com você, vem feliz
Você me abre seus braços
E a gente faz um país
Você me abre seus braços
E a gente faz um país...


                                                                                           (Marina Lima) ~*

Estou Assim ~*

Estou assim
Como o mar que não chega na areia
Estou assim
Com esse sangue estancado na veia
Até você me ligar
Estou assim
Como um mês que não passa do meio
Tão assim
Esperando esse amor que já veio
Até você se tocar
Fivelas, cremes, incensos
São tantos produtos
Tantas preocupações
Mas eu sei que quero, amor
E o que você disser será aceito
Estou assim
Um talento por pouco perdido
Quase assim
Como um som que não quer ser ouvido
Até você me amar
Estou assim
Com esse cisco caído no olho
Tão assim
Uma lata vazia de molho
Até você me cansar
Cigarros, aspirinas, restos de perfume no frasco
Tantas saudades
Tantas indagações
Nesses labirintos do meu coração
Mas eu sei que quero amor
E o que você disser será aceito

                                                                                                                  (Marina Lima) ~*

Faço um Pedido ~*

Faça um pedido
Jogue a moeda na fonte comigo
Quem sabe o amor dirá que sim, que sempre
Esperava por nós ali
Basta um desejo
Basta um beijo sem nenhum motivo
É só acreditar no amor, pra sempre
Que o céu saberá te ouvir
Noites de ilusão, dias de ter medo
Já tem demais por aí
Noites de verão, dias sem segredos
Não tente inventar outro amor sem mim
Cruze os dedos
Feche os olhos e venha comigo
Quem sabe o amor dirá que sim, que sempre
Esperava o amor por nós aqui

                                                                                                               (Dalto) ~*

Espelhos d'Agua ~*

"Que vontade de ter você ...
Que vontade de perguntar se ainda é cedo..."

                                                                   (Dalto) ~*

Muito Estranho ~*

Hum!
Mas se um dia eu chegar
Muito estranho
Deixa essa água no corpo
Lembrar nosso banho...
Hum!
Mas se um dia eu chegar
Muito louco
Deixa essa noite saber
Que um dia foi pouco...
Cuida bem de mim
Então misture tudo
Dentro de nós
Porque ninguém vai dormir
Nosso sonho...
Hum!
Minha cara prá que
Tantos planos
Se quero te amar e te amar
E te amar muitos anos...
Hum!
Tantas vezes eu quis
Ficar solto
Como se fosse uma lua
A brincar no teu rosto
Cuida bem de mim
Então misture tudo
Dentro de nós
Porque ninguém vai dormir
Nosso sonho...

                                                                                        (Dalto) ~*


terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

~*

"Meu dia-dia é mais tranquilo até o momento em que minha cabeça me leva até você. Minha cabeça me trai, o coração aperta, a atenção esvanece o frio na barriga... Com tantos sintomas a saudade até parece doença, mas sei que a cura é a sua presença..."

                                                                                     (Bob Marley) ~*

~*

"Se você não se atrasar demais, posso te esperar por toda a minha vida."

                                                                (Oscar Wilde) ~*

~*


Quando eu for, um dia desses,
Poeira ou folha levada
No vento da madrugada,
Serei um pouco do nada
Invisível, delicioso
Que faz com que o teu ar
Pareça mais um olhar,
Suave mistério amoroso,
Cidade de meu andar
(Deste já tão longo andar!)

E talvez de meu repouso...

                                                                                          (Mário Quintana) ~*

~*

"Se me esqueceres, só uma coisa, esquece-me bem devagarinho."

             (Mário Quintana) ~*

~*

"Cantando agente inventa.
Inventa um romance, uma saudade, uma mentira...
Cantando a gente faz história.
Foi gritando que eu aprendi a cantar:sem nenhum pudor, sem pecado. Canto pra espantar os demônios, pra juntar os amigos.
Pra sentir o mundo, pra seduzir a vida."

                                                                                                                             (Cazuza) ~*

Reconstituição ~*


"Tive de repente
saudade da bebida que eu estava bebendo...
tive saudade e tentei me lembrar que gosto faltava,
qual era a bebida...
Fui procurando entre copos e móveis
e dei com sua boca.
A saudade era dela
A bebida era o beijo."
 
(Elisa Lucinda) ~*

Saudades ~*

"Saudade é um pouco como fome. Só passa quando se come a presença. Mas às vezes a saudade é tão profunda que a presença é pouco: quer-se absorver a outra pessoa toda. Essa vontade de um ser o outro para uma unificação inteira é um dos sentimentos mais urgentes que se tem na vida."
              
                   
                                                                                                                        (Clarice Lispector) ~*

~*


"Que medo αlegre, o de te esperαr."
 
                                                                             (Clαrice Lispector) ~*

Sem Medo ~*

Como é que pode, a gente ser menino,
Ter sua coragem, traçar seu destino
Sem pular o muro, trepar no coqueiro.
Ir no quarto escuro, mãe,
Me mete medo, mãe, me mete medo.
O bicho te pega, boi da cara preta.
Deus te castiga, medo de careta.
Boi da cara preta, mãe,
Mas atravesse o escuro sem medo.
De repente a gente começa a crescer,
Quer uma mulher que não pode ser.
O pai quer matar, a mãe quer morrer.
Não dá pra ganhar, não dá pra perder, não dá.
A mulher se joga do alto do edifício
Porque o mais fácil fica o mais difícil, fica o mais difícil.
Mas atravesse a vida sem medo. 
O perigo existe, faz parte do jogo
Mas não fique triste que viver é fogo.
Veja se resiste, comece de novo.
Ao cruzar a rua você está arriscando,
Pode estar na lua, pode estar amando.
Passa um caminhão, cruza uma perua.
O cara tá na dele, você tá na sua.
Mas atravesse a rua sem medo. 
Chega um belo dia de qualquer semana,
Alguém bate na porta, é um telegrama.
Ela está chamando, é um telegrama, ela está chamando.
Pra uns ela vem cedo, pra outros vem tarde.
É que, cedo ou tarde, ela vem de repente.
Chega pro covarde, chega pro valente,
Só que ninguém gosta de ir na frente
Mas atravesse a morte sem medo.

                                                                                           (Toquinho/Vinicios de Morais) ~*

~*

"O meu maior desejo sempre foi o de aumentar a noite para a conseguir encher de sonhos."
                                              
                                                                                                   (Virginia Woolf) ~*

~*


A vida pode ficar muito pequena
quando olhamos para ela com
o olhar estreito.
O tédio acontece quando nos afastamos
da capacidade de nos encantarmos
com as coisas mais simples do mundo.
Porque para se estar aqui com
um pouco que seja de conforto na alma
há que se ter riso.
Há que se ter fé. Há que se ter
a poesia dos afetos.
Há que se ter um olhar viçoso.
                                                                         E muita criatividade.
                                                                     
                                                                                                                   (Ana Jácomo) ~*